Meu Cantinho no Japão

26.7.11

DIA DA VOVÓ...

A TODAS AS AVÓS BLOGUEIRAS...
                                        MEU CARINHO!
                                                BEIJOCAS   Gisis

22.7.11

A Trezena de Santo Antônio Nunca Mais Será a Mesma

        
 ZEZÉ PARTIU...

     Mulher guerreira,filha,mãe ,avó e bisavó maravilhosa.Amiga de todas as horas.Devota de Santo Antonio desde criança.Torcedora fervorosa do Santa Cruz.Não faltava as missas.Alegre,brincalhona.Tinha sempre um sorriso e uma palavra de carinho.Quantas vezes chorei no seu ombro e quantas vezes sorrimos juntas.Que as portas do Paraíso se abra pra Zezé e que ela seja mais um flor pra enfeitar esse jardim.Muitas vezes ouvi as pessoas falarem um dito popular..."Quer ser bom, morra ou se mude",mas com Zezé o que relato é a mais pura verdade.Aquelas portas nunca se fecharam pra ninguém.Pra ela ajudar alguém,era um prazer.Ela fazia com o coração cheio de Amor.Porém essa mulher maravilhosa,foi se juntar a outras flores,deixando o Jardim da Vida Eterna mais bonito.Te amo querida e siga teu lindo caminhar.

                              Giselda Pereira

20.7.11

Feliz Dia do Amigo a Todos os Visitantes

PEDAÇOS DE AMIZADE


(Letícia Thompson)

Amizades são feitas de pedacinhos.

Pedacinhos de tempo que vivemos com cada pessoa.
Não importa a quantidade de tempo que passamos com cada amigo, mas a qualidade do tempo que vivemos com cada pessoa.
Cinco minutos podem ter uma importância muito maior do que um dia inteiro.
Assim, há amizades que são feitas de risos e dores compartilhados; outras de escola; outras de saídas, cinemas, diversões; há ainda aquelas que nascem e a gente nem sabe de quê, mas que estão presentes. Talvez essas sejam feitas de silêncios compreendidos, ou de simpatia mútua sem explicação.
Hoje em dia, muitas amizades são feitas só de e-mails e essas não são menos importantes. São as famosas "amizades virtuais". Diferentes até, mas não menos importantes.
Aprendemos a amar as pessoas sem que possamos julgá-las pela sua aparência ou modo de ser, sem que possamos (e fazemos isso inconscientemente às vezes) etiquetá-las. Há amizades profundas que são
criadas assim.
Saint-Exupéry disse: "Foi o tempo que perdestes com tua rosa que fez tua rosa tão importante".
E eu digo que é o tempo que ganhamos com cada amigo que faz cada amigo tão importante. Porque tempo gasto com amigos é tempo ganho, aproveitado, vivido.
São lembranças para cinco minutos depois ou anos até.
Um amigo se torna importante pra nós, e nós para ele, quando somos capazes, mesmo na sua
ausência, de rir ou chorar, de sentir saudade e nesse instante trazer o outro bem pertinho da gente.
Dessa forma, podemos ter vários melhores amigos de diferentes maneiras.
O importante é saber aproveitar o máximo cada minuto vivido e ter depois no baú das recordações horas para passar com os amigos, mesmo quando
estes estiverem longe dos nossos olhos.
Lembre-se, você é responsável por tudo aquilo
que cativa...

Beijosss Gisis

17.7.11

O GAC...


O Grupo de Ajuda à Criança Carente com Câncer Pernambuco é uma instituição sem fins lucrativos, reconhecida como de Utilidade Pública Federal (Port. 3.101/2009), Estadual (Port. 12.533/2004) e Municipal (Port. 16.753/2002), inscrita no Conselho Municipal de Assistência Social – CMAS e no Conselho Municipal da Criança e do Adolescente – COMDICA. O GAC-PE surgiu da necessidade de garantir às crianças e adolescentes com câncer atendidos no Centro de Onco-hematologia Pediátrica do Hospital Universitário Oswaldo Cruz o direito a um tratamento humanizado.

O GAC-PE foi criado em março de 1997 por um grupo de pessoas; profissionais, voluntários, e estudantes da UPE, além de pais de pacientes que visando agregar qualidade ao atendimento existente, pensaram em organizar um grupo de ajuda que desse suporte a esses pequenos pacientes e suas famílias.
A primeira missão foi mobilizar recursos para a construção de um espaço de atendimento exclusivo aos pacientes pediátricos do CEONHPE. Em 19 de agosto de 2005 a missão foi cumprida à risca com a inauguração do novo prédio; uma moderna instalação de oito andares, contando com; ambulatório multidisciplinar, 10 enfermarias com 3 leitos cada, 2 isolamentos reversos, 01 Central de quimioterapia, além da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com 4 leitos, totalizando capacidade de atendimento de 42 pacientes internados e até 1.490 pacientes (1.000 no ambulatório, 90 internações, 400 quimioterapia) média mensal.(Fonte...Internet)

   O Gac promove eventos beneficentes pra ajudar a instituição.E os Artistas doam seus cachês e o show é maravilhoso.
        Fomos assistir ao ARRAIAL DO GAC...








A quadrilha Dona Matuta se apresentou lindamente.Quadrilha CAMPEÃ...
 
    As pessoas presentes foram convidadas por eles pra participar.Eu fui uma premiada.
                                         Meu par na quadrilha e uma amiga....
Foi uma noite agradabilissima,apesar da chuva forte que caía na cidade.

                        Giselda Pereira...

15.7.11

Escrever é Isso pra Mim




ESCREVER É ISSO PRA MIM


É sonhar com o passado
De um coração apaixonado
Por alguém que já se foi...

Escrever pra mim...
É conviver com a saudade
Que minha alma invade
E dilacera o coração...

Escrever pra mim
É olhar o mar
E nas suas ondas viajar...

E na madrugada fria
Lembrar como fui feliz um dia

Escrever pra mim
É expressar meus sentimentos
Seja de alegria ou lamento...

Giselda Pereira


Gisis
Publicado no Recanto das Letras em 17/02/2011
Código do texto: T2797618


13.7.11

A Conchinha Falante




Para as criancinhas...

O SAPINHO FALANTE


Um Sapinho ficava na sua lagoa sozinho.Ele não tinha amigos e as noites se tornavam tristes para ele,pois não tinha com quem conversar.

Resolveu então contar histórias que imaginava pra ele mesmo em voz alta.

Falava que uma linda noite vestiu um lindo terninho verde e foi dançar num baile de sapos da cidade. Chegando no baile ele viu uma linda Sapinha que parecia mais uma Cinderela.Tão linda que era.Começou a conversar com ela e a tirou pra dançar.A Sapinha ficou muito feliz e perguntou onde ele morava.

Ele respondeu que morava numa linda lagoa,onde tudo era prateado.A lagoa era cheia de estrelas e durante o dia as águas refletiam a cor dourada do Sol.E o Sapinho continuou a contar sua linda história.

No final do baile a Sapinha pediu pra acompanhá-lo,pois queria muito conhecer o seu reino.Sim era um verdadeiro reino a lagoa do Sapinho.

De repente ele abriu os olhos e o que viu o deixou atônito.Uma linda Sapinha escutava bem quietinha a sua história,falando pra ele que amou ouvir tudo aquilo.

O Sapinho ficou todo feliz e a Sapinha prometeu que nunca mais ia deixá-lo sozinho e que ele era um verdadeiro contador de histórias.

Ele ficou muito feliz e resolveu contar várias histórias pra sua amiga Sapinha e quem sabe outros amigos chegariam também pra ouvir.E o sapinho não ficou mais triste e nem sozinho.O Sapinho falante virou o Sapinho Contador de Histórias.

Giselda Pereira

12.7.11

UMA FLORESTA DIFERENTE


Certa vez um menino foi caminhando pela floresta.Nesta floresta as frutinhas falavam.

O Abacaxi ,falava na maior animação com a Maçã e explicava a sua importância .Que era muito rico.

A Uva ouvindo a conversa,ficou querendo saber qual era a riqueza do Abacaxi.Ele então começou a contar pra ela ,que era rico em vitaminas.Que todas as frutas tinham sua importância na alimentação das pessoas.

Saíram a caminhar e encontraram um lindo pomar.Ali encontraram vários amigos e a prosa foi maior ainda.

A Melancia falou que se sentia tão grande diante das outras frutas e se achava sem utilidade.As pessoas falam que eu só tenho água,as vezes ficou triste.Comentou ela.

O Melão começou falando que ela estava enganada.Ela tinha um complexo de vitaminas muito importante.A conversa das Frutas estava muito interessante.

O menino ouvia extasiado.Resolveu se sentar perto de uma bananeira.Uma Bananinha começou a se mexer e se mexeu tanto que caiu do cacho.

O menino ficou penalizado,pensando que ela poderia ter se machucado,mas ela ainda estava verdosa e agüentou o tombo.A Banana queria participar da conversa junto aos seus amigos.

De repente a Pêra sugeriu que fizessem uma rodinha pra dançarem.

Afinal de contas somos tão importantes,precisamos comemorar.Convidaram o limão pra organizar a dança.

A Uva veio linda,e se colocou no meio da roda.Ao redor dela,foram chegando,o Mamão,a Pêra,a Laranja,o Abacaxi,o Abacate,a Melancia e formaram uma grande roda .parecia mais uma bandeja de frutas.

O menino assistia a tudo e viu que aquela floresta era diferente.As frutas tinham vida e sabiam exatamente da sua importância.De repente as Frutas começaram a dançar,se misturaram e o menino viu uma verdadeira salada de frutas.


Giselda Pereira

11.7.11

DEFINIÇÃO DE FILHO...

"Filho é um ser que nos emprestaram para um curso intensivo de como amar
alguém além de nós mesmos, de como mudar nossos piores defeitos para darmos
os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem. Isto mesmo! Ser pai ou
mãe é o maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é se expor a todo
tipo de dor, principalmente da incerteza de estar agindo corretamente e do
medo de perder algo tão amado.

Perder? Como? Não é nosso, recordam-se? Foi apenas um empréstimo".

José Saramago
.

10.7.11

AGRADECENDO...

                       Um excelente fim de semana pra todos...beijos Gisis

8.7.11

VIDA...AMOR

VIDA...AMOR:


Pode ser que um dia deixemos de nos falar...

Mas, enquanto houver amizade,

Faremos as pazes de novo.



Pode ser que um dia o tempo passe...

Mas, se a amizade permanecer,

Um de outro se há-de lembrar.



Pode ser que um dia nos afastemos...

Mas, se formos amigos de verdade,

A amizade nos reaproximará.



Pode ser que um dia não mais existamos...

Mas, se ainda sobrar amizade,

Nasceremos de novo, um para o outro.



Pode ser que um dia tudo acabe...

Mas, com a amizade construiremos tudo novamente,

Cada vez de forma diferente.

Sendo único e inesquecível cada momento

Que juntos viveremos e nos lembraremos para sempre.



Há duas formas para viver a sua vida:

Uma é acreditar que não existe milagre.

A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre.



Albert Einstein

A Árvore Encantada

A ÁRVORE ENCANTADA

Num lindo bosque havia uma árvore bem frondosa.Era uma árvore diferente.Tinha galhos enormes,florescia o ano inteiro.E as flores?As flores tinham várias cores.Era realmente fantástico.

As pessoas passavam e ficavam a admirá-la.

Certa vez um menino que gostava muito de passear no bosque,ficou cansado e resolveu descansar na sombra daquela árvore.

De repente ,o menino ouviu uma voz bem calminha que o chamava.Ele olhou pra todos os lados e não viu ninguém.E novamente a voz o chamava.De onde vinha aquele som...

--Olha pra cima,olha pra cima.

O menino não acreditava no que estava vendo e ouvindo.Era a árvore que falava.

E ela perguntou se ele acreditava em contos de fadas.Ele respondeu que sim.Ela não era uma fada,mas era uma árvore que falava e que podia atender um pedido seu.Só um.

Quando cair uma florzinha amarela,disse ela,você faz um pedido.O menino ficou esperando e só caiam flores azuis.

Ele já estava cansado de esperar e cochilou.

Logo escutou um barulhinho e olha a florzinha amarela do seu lado.Fez rapidamente o pedido.

A árvore ficou estupefata com o que ele pediu.Normalmente se pede coisas de uso material,mas ele não.O pedido foi especial.

O menino pediu a Paz no Mundo.

E a árvore sabendo que ainda está um pouco difícil,fez uma acordo com ele...Todos os dias ela ia deixar cair uma flor amarela e um dos pedidos seria esse.Que as pessoas se unissem,fossem solidárias e que a paz reinasse em nosso Mundo.

E ele, a ela prometeu que todos os dias ,viria colher uma flor amarela e que tinha esperança que não seriam muitas.

E os dois veriam alguém passar gritando...Paz,Paz...estamos vivendo no Reino da Paz.Que Reino maravilhoso!
Giselda Pereira
Recanto das Letras 

Publicado no Recanto das Letras em 08/10/2009
Código do texto: T1854750
 

Amores


AMORES

Nós dois,uma só vida
Ligados pelos laços da paixão
Quando amamos...
Nossos corpos se encontram...
Nada é mais bonito...
Nada é mais real
Faz-se um amor sem igual.

O amor que sentimos
Uma história do destino
Vida que nos uniu...
Caminhamos lado a lado
Seguindo uma só direção...
Vamos sempre de mãos dadas
Por um atalho ou pela estrada
Sentimento bem formado
Que dá paz ao coração.


Gisis
 
Publicado no Recanto das Letras em 15/01/2007
Código do texto: T348151

6.7.11

EU E DUDU NA FENEARTE...



No primeiro final de semana da 12ª Fenearte os mais de 5 mil expositores comemoraram as vendas. Entre sexta-feira e domingo, houve uma grande movimentação de visitantes. Cerca de 85 mil pessoas aproveitaram para fazer compras e também conferir a intensa programação de oficinas, shows e desfiles.(Fonte.Net)

Gosto muito de visitar a Feira.è um tipo de lazer muito bom,tanto para os adultos como para as crianças.Os instrumentos musicais,os brinquedos feito de madeira e outros atrativos,chamam atenção dos pequenos os divertindo bastante.A programção é cem por cento.Sem falar nos shows que divertem os visitantes,como também as variedade de produtos criativos feito pelos artesãos.Parabéns aos organizadores da FENEARTE,pois cada ano que passa está mais organizada e com mais produtos a venda.
         Gisis


LINDO TRABALHO FEITO DE BARRO...



TRABALHOS FEITOS EM MADEIRA.A GIRAFA É UM BANCO ,ONDE O DUDU SE SENTOU PRA CONVERSAR COM O ARTESÃO...

                           DUDU COM UM INSTRUMENTO MUSICAL...TOCANDO PELA FEIRA ...                                        


DUDU CURTINDO A FEIRA...


O SHOW DA CANTORA IRAH CALDEIRA
EU E DUDU FORROZANDO...  E TODOS QUE ALI ESTAVAM...            

5.7.11

A ZEBRINHA CURIOSA


Lilica era uma zebrinha muito curiosa.

Ela viu a Fadinha da floresta contando histórias e resolveu ouvir também.

A Fadinha contava a história do Mundo.Que Deus criou todos os animais e as pessoas.

Lilica queria saber o porquê dela ser listrada, e ela achava a Girafa Belinha bem mais bonita.

E a Fadinha explicava que todos têm sua beleza.Que somos diferentes uns dos outros, justamente para que o Mundo ficasse mais bonito.

Lilica contava pra Fadinha que o Leão se achava o mais bonito e que outro dia a Belinha tentava convencê-lo que existem outros animais bonitos também.

A Fadinha ficou muito feliz de ver Lilica participando da história.A Fadinha começou a falar dos animais que vivem na água,que embelezam as águas dos rios e dos mares.

Lilica falou dos peixinhos e depois dos passarinhos que embelezam o céu.

Lilica é uma Zebrinha curiosa e inteligente.

A Fadinha pediu pra ela sempre participar das histórias da floresta,para que outros animaizinhos conhecessem um pouco da sua própria história.

Lilica ficou toda feliz e prometeu à Fadinha que nunca mais ia ficar chateada,quando ficassem perguntando pra ela.

_Zebrinha ,você é branca de listras pretas ou preta de listras brancas?

E ela responderia apenas.Eu sou linda com essa pele que tenho e acima de tudo sou inteligente e feliz, porque Deus me fez assim.

A Fadinha ficou feliz e prometeu passear outra vez pela floresta e contar novas histórias.

Giselda Pereira
Gisis

Publicado no Recanto das Letras em 24/04/2011
Código do texto: T2927850

A MULHER E SEUS MISTÉRIOS


No olhar traduz seus sentimentos
Seja de alegria,magia ou sedução...

Se faz desejar ou deseja quando quer
Olhar penetrante,boca sensual
Cheiro de mulher...

Não importa a idade
Ela tem maturidade
É envolvente,sua voz é caliente
Ama pra valer...

Sabe ser deslumbrante
Mulher madura
Quanta fineza,quanta beleza
Que trás no olhar...

Manhosa e prudente
Se faz reluzente
Na arte de amar...

O amor
É rua sem direção
É lago profundo
É rosa silvestre
É fogo é paixão...

Mulher tão perfeita
Na hora que deita
Se esquece do mundo...

MULHER...
Que floresce ao amanhecer
Que é como a LUA
Tão linda ,tão nua ao anoitecer...

MULHER...Simplesmente MULHER!

Giselda Pereira

Gisis
Publicado no Recanto das Letras em 22/03/2011
Código do texto: T2864075

Bala de Brigadeiro

Bala de brigadeiro
Bala de brigadeiro: não há quem resista a essa delícia!
Foto: Mauro Holanda

Ingredientes:

Calda:

· 2 xícaras (chá) de açúcar
· 1 xícara (chá) de água
· 1 colher (sopa) de vinagre de maçã

Brigadeiro:

· 2 latas de leite condensado
· 1 1/2 colher (sopa) de margarina
· 5 colheres (sopa) de chocolate em pó

Modo de preparo:

Calda:

- Misture os ingredientes e leve ao fogo alto por dez minutos ou até começar a amarelar.

- Retire do fogo e teste o ponto: ponha um pouco da calda em uma xícara (chá) de água e veja se ela fica dura e crocante.

Brigadeiro:

- Misture os ingredientes e leve ao fogo baixo, sem parar de mexer até se soltar do fundo da panela.

- Despeje em um prato umedecido e deixe esfriar.

- Enrole os brigadeiros com as mãos untadas e, espetando cada um aem um palito, passe na calda.

A gurizada vai adorar...

Gisis

4.7.11

Oiêêê...

A Idade da Razão...Qual Será? Quem Sabe?



A IDADE DA RAZÃO...QUAL SERA? QUEM SABE?


Aprendi tanto na vida
E tem horas que tenho
A sensação que nada sei...

Vários amores vividos,
Uns nunca esquecidos
Muito eu Amei...

Na profissão muito aprendi
Cada criança me trouxe uma lição de vida
Uma história pra contar
Para minha vida embelezar...

Tentei tanto ensinar
Tentei me espelhar mais do que falar
Tantas histórias contei
E outras tantas ouvi
Muito com eles aprendi...

O amor que pude dar
O amor que recebi
As amizades que tenho
Frutos que sempre colhi...

O tempo foi passando
E com o tempo nem sei
Se estou na idade da razão
Ou se continuo agindo com o coração...

Com os erros aprendi
E por estes erros sofri
Amei e também rejeitei.Brinquei!
Mas aprendi...

E o tempo foi passando
Quanto tempo ainda para aprender
Não sei...
A vida me ensinou
Que vem na frente o Amor...

O tempo me trouxe umas experiências
Sabedoria,vou colhendo no meu dia a dia

Meu olhar mostra quem sou
Essas janelas não mentem
Mostram o que a gente sente...

Que idade estou não sei
Com filhos a gente aprende
Se sente criança outra vez

Só sei
Que nesta minha vida
Cada dia é um aprendizado
E nunca esqueci quem Amei...


Giselda Pereira

Gisis
Publicado no Recanto das Letras em 23/03/2011
Código do texto: T2866962

Bolinho Com Gotas de Chocolate

bolinho com gotas de chocolate
Bolinhos com gotas de chocolate: a criançada não resiste a essa delícia!
Foto: Ormuzd Alves

Ingredientes

. 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
. 1 colher (chá) de fermento em pó
. 40 g de manteiga sem sal
. 100 g de chocolate ao leite picado
. 2 colheres (sopa) de açúcar de confeiteiro
. 140 ml de creme de leite fresco

Manteiga aromatizada:

. 100 g de manteiga sem sal
. 2 colheres (sopa) de açúcar de confeiteiro
. 2 colheres (sopa) de suco de laranja
. Raspas de casca de 1/2 laranja

Modo de preparo

- Em uma tigela, peneire a farinha e o fermento e adicione a manteiga cortada em pedaços.

- Com os dedos, misture até formar uma farofa. Junte o chocolate, o açúcar, 120 ml de creme de leite e mexa até obter uma massa macia.

- Se estiver muito seca, acrescente um pouco mais de creme de leite.

- Abra a massa em uma superfície lisa até ficar com 2 cm de espessura. Com um cortador de 6 cm de diâmetro, corte rodelas da massa.

- Coloque em uma assadeira untada com margarina e pincele os bolinhos com um pouco do creme de leite que sobrou.

- Asse no forno preaquecido a 220 ºC por 12 minutos ou até que os bolinhos estejam crescidos e levemente dourados. Manteiga aromatizada Na batedeira, bata a manteiga e o açúcar com o suco e as raspas de casca de laranja até formar um creme.

- Sirva sobre os bolinhos.


Estes bolinhos com uma caneca de chocolate quentinho, nas noites friasss...hummmm...delícia!


Gisis

2.7.11

FESTA JUNINA NA ACTOS

  UMA GERAL DA FESTA...


O SHOW DO PROFESSOR E UMA DE SUAS ALUNAS...

     ALEGRIA SEMPRE...

     PARTICIPAÇÃO...
     
              AMOR PELO QUE FAZ!
Mulheres que fazem parte desse GRUPO.Dudu no meio pra variar.                                                                 
ALEGRIA E DESCONTRAÇÃO...ANDERSON,  O PROFESSOR ,DANÇANDO COM DUDU...

     E VIVA SÃO JOÃO E A FESTA JUNINA DA ACTOS.FOI TUDO DE BOM!
               
Beijos Gisis                       

FESTA JUNINA NA ACTOS

Festa Junina da Actos


A Actos é um espaço onde o Grupo de Dança,mostra não só o talento de várias pessoas,como também a harmonia que existe.Participar desse grupo é uma forma de libertar nossos temores em relação a Dança.Você consegue ir além dos seus limites em relação ao corpo.Pois sua mente está sendo trabalhada através da descontração,da alegria que se faz presente,através do Comandante da Dança e seus auxiliares,que ministram de uma forma prazerosa,para que todos se sintam capazes de realizar o que foi proposto.A Dança é um movimento de liberdade.E através da Dança,a AMIZADE reinou nesse espaço e conseguimos nos reunir sempre uma vez no mês,juntando os alunos de outras aulas e comemoramos os aniversariantes do Mês, e nesse mês de Junho,aconteceu no último dia 30 a nossa FESTA JUNINA.Na Festa se sentia a irradiação de felicidade dos seus participantes de estarem ali.Convidados também participam da dança nessa noite de FESTA.Esse VIDEO mostra a alegria de todos .A Dança é contagiante,a Música faz nosso coração pulsar mais forte.Sentimos cada palavra da letra e da melodia, e flutuamos com ela.Aqui a idade cronológica ,não importa.O corpo responde aos estímulos que a dança pede,lógico sem excesso.Não há turmas separadas por idade.O importante é a vontade de aprender a dançar.É admirável esse poder de comando que vem através desse capitão que navega tão bem e permite que muitas pessoas entrem nesse BARCO.Obrigada ao Professor Anderson e a todos que participam,pois é um grupo onde todos se ajudam.



Giselda Pereira

1.7.11

Oiêêê...

Recados Para Orkut



Gisis

Adoro Juntar Caixinhas, Tenho Várias...


Adoro Juntar Caixinhas, Tenho Várias...


Juntei tantas caixinhas
De diferentes modelos e cores
E nesses espaços importantes
Guardo também meus amores...

Da minha infância guardei
A dedicação dos meus pais
Meu irmão que já se foi
Os meus avós tão queridos
Esse amor tão repartido...

A saudade da adolescência
Está guardada na caixinha
Numa caixinha bem querida
Pois jamais será esquecida...

Meu tempo de estudante
Namoros eram constantes
A paixão que aparecia
E logo depois sumia...

Aí veio um grande amor
Que pensei seria pra sempre
Mas durou o necessário
Pois outro viria pra frente...

Ainda passou um tempo
Pra esse amor chegar
Mas quando ele chegou
Veio forte pra ficar...

Amei ,amei
Usei todos os meus sentidos
Vivemos uma vida inteira
Essa louca paixão verdadeira...

Numa caixinha especial
Guardo esse meu amor
Deus precisando dele
Pra enfeitar os canteiros
Colocou-o entre rosas e jasmins
Tirando-o de perto de mim...


Giselda Pereira
Publicado no Recanto das Letras em 20/02/2011
Código do texto: T2803503




Dia 01 de julho é Dia da Vacina BCG


A vacina BCG (bacilo de Calmette e Guérin) foi desenvolvida em 1921. Produzida por meio de cepas da bactéria da tuberculose bovina e aplicada sob a forma de injeção intradérmica, imuniza crianças de 0 a 4 anos e adultos.

É indicada para prevenir não só as formas graves da tuberculose, bem como a tuberculose miliar e a meningite tuberculosa.

Desde 1976, a vacina é obrigatória para crianças menores de 1 ano de idade; por lei, deve ser aplicada ainda na maternidade em recém-nascidos com peso igual ou superior a 2 kg.

Atualmente, o Ministério da Saúde recomenda revacinar todas as crianças em idade escolar, que estejam com 6 anos de idade, independentemente de terem ou não cicatriz vacinal, em razão de dados estatísticos que alertaram para o retorno dessa doença, que já havia sido erradicada do Brasil.


A tuberculose é causada pelo bacilo de Koch. É uma doença contagiosa, transmitida de pessoa para pessoa por meio da saliva, sobretudo quando o doente tosse, espirra ou fala, ou por objetos contaminados. Ao ser expelido no ambiente, o bacilo pode permanecer no ar por várias horas, facilitando a contaminação. Um único micróbio pode contaminar uma pessoa, embora, para que ocorra a transmissão da tuberculose, sejam necessárias muitas horas de convívio com uma pessoa contaminada.


Os sintomas mais comuns da tuberculose são: tosse persistente por mais de três semanas, acompanhada, geralmente, por escarro com sangue, perda de peso, dor no peito, suor noturno, cansaço e febre no final da tarde.

Felizmente, a tuberculose já tem cura. A doença é detectada por meio de um exame de raio X, exame de escarro e/ou reação intradérmica PPD.
Após o diagnóstico, a pessoa contaminada se submete a um tratamento que dura, aproximadamente, seis meses.
Sem um tratamento adequado, o paciente pode morrer ou sofrer sérias conseqüências. Não convém interromper o tratamento ao desaparecerem os sintomas, pois os bacilos podem permanecer vivos e escondidos em partes dos pulmões, acarretando a reincidência da doença.

fontes: Paulinas
  

Enrolado de Quatro Queijos

Enrolado de quatro queijos
Enrolado de quatro queijos: pronto em 5 minutinhos!
Foto: Codo Meletti

Ingredientes

. 1/2 xícara (chá) de requeijão light
. 1/2 embalagem de cream cheese light
. 1/2 xícara (chá) de mussarela light ralada grosso
. 1/2 xícara (chá) de queijo prato light ralado grosso
. 2 pães de folha
. 2 tomates sem sementes picados
. 2 colheres (sopa) de folhas de manjericão picadas

Modo de preparo

1. Em uma tigela, misture os queijos.

2. Abra os pães e passe uma camada dessa mistura em cada um.

3. Polvilhe o tomate e o manjericão, enrole e coloque em uma assadeira coberta com papel-alumínio.

4. Leve ao forno, preaquecido, em temperatura média por dez minutos. Retire e sirva.


Delicioso para um finalzinho de semana....hummmm


Gisis

O Fazendeiro, seu Filho e o Burro


Um fazendeiro e seu filho viajavam para o mercado, levando consigo um burro. Na estrada, encontraram umas moças salientes, que riram e zombaram deles:

- Já viram que bobos? Andando a pé, quando deviam montar no burro?

O fazendeiro, então, ordenou ao filho:

- Monte no burro, pois não devemos parecer ridículos.


O filho assim o fez.

Daí a pouco, passaram por uma aldeia. À porta de uma estalagem estavam uns velhos que comentaram:

- Ali vai um exemplo da geração moderna: o rapaz, muito bem refestelado no animal, enquanto o velho pai caminha, com suas pernas fatigadas.

- Talvez eles tenham razão, meu filho, disse o pai. Ficaria melhor se eu montasse e você fosse a pé.

Trocaram então as posições.

Alguns quilometros adiante, encontraram camponesas passeando, as quais disseram:


-A crueldade de alguns pais para com os filhos é tremenda! Aquele preguiçoso, muito bem instalado no burro, enquanto o pobre filho gasta as pernas.

- Suba na garupa, meu filho. Não quero parecer cruel, pediu o pai.

Assim, ambos montados no burro, entraram no mercado da cidade.

- Oh!! Gritaram outros fazendeiros que se encontravam lá. Pobre burro, maltratado, carregando uma dupla carga! Não se trata um animal desta maneira. Os dois precisavam ser presos. Deviam carregar o burro às costas, em vez de este carregá-los.

O fazendeiro e o filho saltaram do animal e carregaram-no. Quando atravessavam uma ponte, o burro, que não estava se sentindo confortável, começou a escoicear com tanta energia que os dois caíram na água."

Quem a todos quer ouvir, de ninguém é ouvido



Esopo